Entrevistas Lançamentos Sem categoria

Bruno Shanky, beatmaker e produtor do FPG, nos permite conhecê-lo

Bruno Shanky é de Teresópolis, Região Serrana do Rio de Janeiro. Além de beatmaker, é MC e produtor do grupo FPG e do Underground Coletivo.

História

Aos 12 anos já escrevia alguns versos, já que sua mãe também é compositora gospel. Com apenas 16 anos decidiu se dedicar ao rep, visto que isso, tal como a arte, é sua vida. Com 18 anos foi convidado pelo JoãoVintedois para se juntar ao FPG depois de algumas formações que ocorreram. Bruno têm, como beatmaker, referências mais inclinadas para o boombap oldschool, mas sem dispensar as outras vertentes; teve influência para começar a fazer os beats assim que ouviu o disco ‘Anão Gigante‘ do Indigesto, onde a produção foi feita pelos épicos Mestre Xim e Goribeatzz.

Méritos

Produziu para Dalsin o single “Candelabro” e a faixa “Fogo” do disco ‘Vermelho Sangue‘; e do Underground Coletivo a faixa “Antro Perdido” do disco ‘Poder Para o Povo Negro‘, que conta com a participação dos MCs JoãoVintedois (FPG) e LN, cujo projeto conta também com beats do Khris, que é integrante do grupo.
Shanky disponibilizou, ano passado, a BeatTape ‘Do Nada Se Tornou Tudo – Vol.1 – Coração‘, dando início a saga de 3 volumes. A segunda parte vem com o título ‘ALMA‘ e contará com collabs (participações) em todos os beats da BeatTape. O Vol. 2 terá a participação dos beatmakers Khris (Underground Coletivo), Pedro Soffiatti (ambos de Teresópolis), Lorok da Bahia e mais dois que ainda não têm os nomes certos para completar essas vagas.

Atualmente

Como faz parte do FPG, está trabalhando na produção do EP ‘Anedotas e Poesias Para Viagem‘, estando por trás da produção geral dos beats.

E agora, umas perguntas sagazes.

Como teve o primeiro contato com o rep?

R: Eu tinha uns 8 anos ou menos um pouco. Naquela época um primo meu estava conhecendo o rep e me apresentando também. Eu estava sempre na casa dele, e ele botava para tocar Racionais MCs, Tupac, Notorious B.I.G, Eminem, N.W.A, Realidade Cruel.

O que mais te despertou no rep para você ter optado por esse gênero?

R: A arte em si sempre me despertou um grande interesse em participar; e o rep me cativou mais pelo seu ritmo, pela resistência e pela voz que ele tem na rua. De certa forma, ele me influenciou em diversas coisas na minha vida, para eu poder melhorar e progredir tanto profissionalmente quanto mentalmente, pelas suas ideias sempre contundentes.

Sua mãe já implicou com você porquê você é rep e ela, gospel?

R: Claro! (risos). Várias vezes ela ficou no meu pé dizendo que estou fazendo para o mundo. Mas foi como eu disse à ela: “Às vezes o que eu tenho a dizer não vai ser o que alguém da igreja precisa ouvir para motivar ou confortar. E eu até coloquei em uma música: “Mensageiro de outro plano e assim sigo na fé, alguns me questionam sem nem saber como ela é”; mas respeito a opiniao dela. A vida é assim… Às vezes sua mãe não concorda com tudo que você faz (risos).

O que seria do Bruno Shanky sem o rep?

R: Uma pessoa com um espaço muito vazio no coração, e sem se conhecer a si proprio. Rap é minha vida! Acordo pensando nele e durmo pensando no que vou fazer amanhã para melhorar.

Quais suas inspirações nas produções até hoje?

R: 9th Wonder, DJ Premier, J. Dilla, Madlib, Dr. Dre e Pete Rock.

Qual seu produtor favorito? Aquele nº 1 mesmo.

R: Mestre Xim.

Quais os artistas que você mais ouve?

R: Joey Bada$$, ScHoolboy Q e Freddie Gibbs. Undeground Coletivo, D.V tribo, Sant, Síntese, ADL, Beirando Teto, Matheus Curinga (O.D Kill), Atentado Napalm e PrimeiraMente.

Com quantos anos teve a primeira namorada?

R: Rapaz, nunca fui de namorar sério (risos). Só a minha atual que eu colei de verdade.

O que sua mãe achava dela?

R: Graças a Deus ela sempre gostou dela (risos).

Tem algum “medo superior”?

R: Deixar minha coroa na pior. Isso é o que mais lateja na minha mente se eu parar para pensar legal.

Quais seus planos para 2017? Produções e tal.

R: Vem bastante lançamento do FPG e produções para outros MCs, grupos de fora também. Vou produzir para Expressão Lírica, Nossa Máfia, CXLD, o EP do FPG, RiDuLe Killah, Roleta Russa, e outras que serão surpresa por enquanto. Este ano vai ter muito beat que na minha opinião estarão bolados na pista, e uns sons também que estou botando muita fé, como no meu grupo FPG, no Underground Coletivo, no Liberdade Poética… a cena de Teresópolis tem crescido bastante!

Tem algum salve, algo que queira dizer?

R: Mando um salve para quem curte meu trampo e acompanha legal; máximo respeito e satisfação, de coração mesmo, sou grato a cada um que apoia e dá esse gás para eu permanecer inspirado na busca de fazer o melhor trampo.

 

Para contatar Bruno Shanky, FPG e o Underground Coletivo, segue os links abaixo.

E-mail: brunoshanky@gmail.com

Bruno Shanky – SoundCloud

Bruno Shanky – Facebook

FPG – Facebook

Underground Coletivo – Facebook

Sobre o autor

RiDuLe Killah

Redator do Canal RapRJ com muito orgulho, mostrando que o perfeccionismo ainda existe. Pois, se não fosse para ser quem sou, caso eu tivesse escolha, optaria por não nascer. Por isso, em sumo, cada post é uma vida que eu gero.

Comentar

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Facebook

Clipe da Hora

Artista

Publicidade